quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Melhores versões de episódios do Chapolin

Casa Mal Assombrada

Todas as versões são boas. As dos anos 70 são as melhores, principalmente a primeira de 1974, que considero a melhor, até por ter um clima melhor de terror. E aqui Ramon e Angelinez fazem a diferença. Mas a versão de 76 que tem o Ruben como mordomo, não perde por muito. A dos anos 80 que é menor, também é legalzinha.

A Troca de Cérebros

O que muda é a máquina de transplante. A melhor no geral é a de 79, o Ruben como científico louco se encaixou melhor no personagem, além da famosa frase "Pepe já tirei a vela". A troca de cérebros é mais elaborada na versão de 1976.

O Abominável Homem das Neves

Nenhuma outra versão tem o brilho da versão clássica de 1976. Pelo que sei teve mais duas versões nos anos 80, uma de 1982 com o Ruben como o Yeti, outra de 1987 com o Raul fazendo o mesmo. O Raul como o Abominável homem das neves é mais convincente do que o Ruben.

O Selo de 4 Centavos

Sem dúvida a melhor versão é a de 1974 com o Ramon e a Florinda muito engraçados no episódio. Em 1977 tem uma boa versão com o Carlos no lugar do Edgar, e uma nos anos 80 que é regular.

O Lobisomem

Em quase todos os episódios as versões dos anos 80 são as mais fracas. Mas neste episódio é justamente o contrário. Ao meu a melhor versão é a de 1982, todo o enredo inclusive o final é melhor nesta versão.

O Riacho Molhado

Pelo que eu sei existem 3 versões deste episódio: de 1972, de 1977 e 1985. Pelo conjunto a de 1972 é a melhor. Além de ser a mais espontânea, tem o melhor final e conta com a participação de Maria Antonieta como a mocinha. A de 1977 é a que tem a melhor caracterização, que tem como o índio o Carlos, que é o que mais se encaixa no papel (nas outras versãoes o papel de índio é interpretado pelo Ruben), só que o final é o mais fraco. Já a de 1985 parece pouco inspirada, a história é igual a de 1972, mas muito mais fraca.

Os Aerolitos

Este episódio contém 3 versões: 1975, 1981 e 1984. A de 1975 sem dúvida é a melhor e a mais elaborada, também tem o melhor elenco. Já a de 1984 é uma boa versão, desta vez o papel de colecionador de pedras ficou a cargo de Raul "Chato" Padilla. A de 1981 é a mais fraca. Parece que o Horácio não nasceu para ser o protagonista.